O Rei Que Tudo Perdeu

Por vezes, a vontade de escrever é tanta que até a tinta desliza pelo papel sem qualquer esforço. Letra a letra. Partícula a partícula. Tudo se compõe.

Trago-vos um pequeno poema (se se pode chamar isso!) que compus em 2012 e que se chama, como podem deduzir, O Rei Que Tudo Perdeu.

Eu antes tinha terras,
poder e um reino,
para lá governar.
Mas agora sou só
com o meu Bobo a sonhar.

Não tenho vestes,
nem comida,
o meu poder desapareceu
agora mais pareço
um grande camafeu.

Sou cego,
ninguém me conhece,
foi expulso por minhas filhas
por isso esquece!

Agora não sou ninguém,
não tenho lugar para onde ir,
por isso termino aqui,
mas continuarei sempre a rir!

Espero que tenham gostado deste breve poema. Já agora, se quiserem ver o vídeo de onde a imagem que está no início do artigo foi tirada, basta clicarem aqui.

Or if you don't know what a response is, you can always write a webmention comment (you don't need to know what that is).